Tendências de BI e dados para 2022

Entrelaçamento: o fim da concorrência como a conhecemos

Descubra as 10 novas tendências principais e como usá-las a favor de sua empresa.

No mundo atual, o sucesso depende da colaboração, não apenas com seus parceiros, mas com fornecedores, clientes e até concorrentes. Quais as funções dos dados e analytics? E como preparar-se para o sucesso? Descubra as 10 novas tendências de BI e dados e saiba como usá-las a seu favor.

Chegou a mineração colaborativa.

A mudança para o trabalho remoto tornou essencial a incorporação do BI aos fluxos de trabalho e aplicativos. Mas a colaboração após descobrir insights é apenas uma peça do quebra-cabeça. Trabalhar em conjunto tem de começar mais cedo, como parte do fluxo de trabalho inicial de analytics. Em seguida, enquanto minera dados, você também tem de aprender como “minerar a colaboração de dados”.
1

O dashboard morreu. Vida longa ao dashboard.

Você já ouviu muito sobre o fim do dashboard – mas a análise profunda em aplicações interativas veio para ficar. Então, como o dashboard de dados está evoluindo? Ele está ficando altamente contextualizado com IA e alertas. E está ficando altamente colaborativo, amadurecendo em um hub que cataloga insights e distribui dados.
2

A linhagem dos dados fornece um BI explicável.

Usuários de analytics se esforçam para explicar seus dados e a fragmentação complicou o problema. Mas hoje estão surgindo as arquiteturas distribuídas, com metadados que incluem a linhagem. Em um mundo entrelaçado, a linhagem será essencial para fornecer confiança e “explicabilidade”.
3

A velocidade dos insights coloca o custo em foco.

Repositórios de dados em nuvem com consultas ao vivo são uma excelente ferramenta para a descoberta. Mas os custos da computação em nuvem podem disparar. No longo prazo, a velocidade dos insights e o custo por insight aumentará e você tem de descobrir como fazer as consultas certas no local certo.
4

Surgem as nuvens distribuídas.

As cargas de trabalho especializadas existem por um motivo: o processamento pode ser mais rápido na ponta. A conformidade é essencial. E a segurança é mais importante do que nunca. Uma infraestrutura distribuída em nuvem pode parecer confusa, mas ela reforça sua capacidade de acessar e compartilhar dados entrelaçados com segurança e confiança.
5

Insights incorporados tornam-se generalizados.

Para criar uma abordagem colaborativa, de fora para dentro, você precisa abrir seu analytics para seus parceiros, clientes e todo o ecossistema – e incorporá-lo em cada elo na cadeia. Quando microinsights contextualizados são mais difundidos, aumenta a confiança no sistema.
6

A automação de aplicativos dispara ações.

A economia da API cria novas maneiras de se entrelaçar em iniciativas conjuntas com seus parceiros. E a automação de aplicativos é uma forte área emergente que dispensa a necesidade de escrever códigos dessas integrações, tornando a oportunidade mais acessível a uma maior variedade de participantes.
7

A sobreposição da ciência de dados com o analytics amplia a capacidade de todos.

A ciência de dados era vista como algo ao alcance de poucos. Mas se os casos de uso preditivos comuns ficarem mais acessíveis para os usuários comuns – e se incluírem explicabilidade e governança – a ciência de dados, sobreposta ao analytics, capacitará mais pessoas a realizar mais.
8

A segurança passa a ter alta prioridade.

Agora as regulamentações combinam gerenciamento de dados, privacidade, segurança e gestão de identidade e acesso. E quanto mais compartilha APIs e dados, mais proteção contra falhas você precisa. Enquanto se entrelaça com parceiros, as proteções passam de uma boa opção a uma exigência, para as oportunidades de negócios.
9

As estruturas de dados permitem acesso rápido a dados distribuídos.

A necessidade de acesso mais rápido a dados em diversos cenários está levando a uma gestão integrada que usa metadados, semântica, movimentação de dados acionados por eventos e em tempo real, e a orquestração no pipeline. Reunir esses recursos em uma arquitetura distribuída é criar uma “estrutura de dados”.
10

Estamos aqui para ajudá-lo no caminho para o sucesso

  • Visão geral da Inteligência Ativa

    As novas tendências dos dados exigem novas abordagens aos dados. E a Inteligência Ativa fornece exatamente isso, uma estratégia que capacita você a agir no momento, com dados atualizados.
  • Inteligência Ativa: otimizando cada momento de negócio com ações informadas

    Descubra o que é necessário para superar as barreiras na obtenção de valor dos seus dados com a nova visão de um pipeline completo de dados para analytics que fornece insights contínuos em tempo real.
  • O Data Activation Summit

    Líderes do setor, inovadores de dados e executivos da Qlik revelam como otimizar cada momento dos negócios com a Inteligência Ativa – um estado de inteligência contínua no qual dados em tempo real disparam ações imediatas.

Prepare-se para transformer todo o seu negócio com dados.